A SENCE

A Secretaria Nacional de Casas de Estudantes é um movimento social autônomo, independente e apartidário (mas não antipartidário) que se organiza de forma horizontal (sem direções centralizadas) através de colegiado.

Formada nos encontros nacionais, composta pelas/os coordenadoras/es eleitas/os no encontro regional, sendo 05 representantes de cada região.

Composta por Coordenadoria: Administrativa; de Cultura; de Finanças; de Comunicação; de Política; e Diversidade.

sexta-feira, 29 de junho de 2012


MOÇÃO
                  O XXXVI ENCE - Encontro Nacional de Casas de Estudantes, realizada na FURG –Universidade Federal do Rio Grande. Rio Grande/RS de 29 de abril a 05 de maio de 2012, com 278 representantes de Casas de Estudantes de todas as regiões do Brasil, decidiu repudiar a perseguição política perpetrada pela Reitoria da Universidade de São Paulo – USP contra o estudante Danilo Bezerra de Souza, residente morador do Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo –CRUSP que vem se efetivando através: de corte inexplicável de bolsa; da abertura injustificável de processos internos sob a pena de expulsão da moradia estudantil; e em processos administrativos para eliminação definitiva da Universidade, penalidade máxima disposta por decreto de 1972 [vigente desde a ditadura militar]; bem como na abertura de processos penais, numa clara tentativa burocrática de criminalização do estudante e dos movimentos políticos estudantis, tão importantes para o desenvolvimento de consciências críticas no ensino superior e na sociedade brasileira. O XXXVI ENCE, entendendo que esses processos são represálias a suas atividades de pesquisa e produção acadêmica - artística e documental, apresentadas e apreciadas para uma cheia e variada audiência neste Encontro, solicita a anulação desses processos.
         Desse modo o XXXVI ENCE, manifesta por unanimidade a presente moção, e reivindica a USP discuta essa situação e preze pela busca constante de diálogo e respeito a liberdade de pensamento e expressão, de acordo com os preceitos expressos na Constituição de 1988.



Sábado, 05 de maio de 2012

MOÇÃO DE REPÚDIO AS PRÁTICAS POLICIALESCAS NA RESIDÊNCIA ESTUDANTIL DA UFRJ

Nós, professores e estudantes reunidos no Comando de Greve da UFRJ, repudiamos os acontecimentos na Residência Estudantil, referentes ao monitoramento e vigilância dos estudantes, a coerção e criminalização aos “agregados” e moradores que se posicionam politicamente contra essas práticas.

A realidade atual da Residência Estudantil não favorece condições aos estudantes para o desenvolvimento de suas atividades acadêmicas. Condições insalubres de moradia como goteiras, instalações elétricas e hidráulicas antigas e sem manutenção, infestação de insetos, esgoto a céu aberto, péssimas condições de alimentação, limitação da mobilidade dos estudantes aos finais de semana, falta de espaços de diversão e cultura, falta de uma estrutura de internet para todo o alojamento que viabilize os estudos, falta de políticas para o grande número de estudantes em sofrimento psíquico e para impedir que este continue aumentando.

Entendemos que o processo em curso decorre da falta de investimento na educação como um todo e, em particular, na dilapidação dos recursos voltados à Assistência Estudantil, que impede a permanência dos estudantes na Universidade.

Somente a mobilização discente pode se contrapor a esta lógica. Nesse sentido, repudiamos práticas policialescas de repressão à mobilização estudantil dentro da Universidade Federal do Rio de Janeiro, uma vez que defendemos que esta deva ser autônoma e que não reproduza o processo de militarização e criminalização tão comum nos diferentes espaços de reprodução da vida.

Comando local de GREVE da UFRJ.

Rio de Janeiro 30 de Maio de 2012



INVASÃO POLICIAL A MORADIA ESTUDANTIL DA UNILA "QUEBRADA DE GUEVARA" EM FOZ DO IGUAÇU









video

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Top WordPress Themes